about

Stuart São Paulo, Brazil

Bio de cú é rola

contact / help

Contact Stuart

Streaming and
Download help

Track Name: Zero nome
Mais uma noite que sonho com você
Queria saber por que a sua imagem
Não sai da minha cabeça
E mesmo que eu esqueça o seu nome

E mesmo que eu esqueça o seu nome
E mesmo que eu esqueça sua voz
E mesmo que eu esqueça a cor do seu batom
Eu não te esquecerei jamais

Não precisamos de estações
E nem que o tempo passe.
Não precisamos de lexotan
Pela manhã
Não precisamos de novas ideias
Nem novos seriados na televisão
Novos feriados no mês
Nem as mesmas bebidas
Daquelas que você já fez

Mais uma noite que sonho com você
Agora parece mais a realidade
Nesta cidade ainda tenho esperanças
De conhecer de verdade

E mesmo que eu esqueça o seu nome
E mesmo que eu esqueça sua voz
E mesmo que eu esqueça a cor do seu batom
Eu não te esquecerei jamais

Não precisamos de estações
E nem que o tempo passe.
Não precisamos de lexotan
Pela manhã
Não precisamos de novas ideias
Nem novos seriados na televisão
Novos feriados no mês
Nem as mesmas bebidas
Daquelas que você já fez

E mesmo que eu esqueça o seu nome
E mesmo que eu esqueça sua voz
E mesmo que eu esqueça a cor do seu batom
Eu não te esquecerei jamais
E mesmo que eu esqueça o seu nome
E mesmo que eu esqueça sua voz
E mesmo que eu esqueça a cor do seu batom
Eu não te esquecerei jamais

Jamais...
Track Name: Trilha sonora para nossas vidas
O tempo passou, e aqui fora é tudo diferente
Pessoas nas ruas, tentando respirar um ar diferente
As suas palavras, traziam um ar de voltar novamente
O tempo desperdiçado e os acordes perdidos que deixamos de lado

Ligando o rádio, na tarde sofrida de sol e calor
O vento parado, a chuva esquecida as brisas e o vapor
A cabeça pesada, sequelas das biras da noite passada
Te vejo mais tarde, esqueça que existo em um sábado a tarde

Trilha sonora para nossas vidas, vidas sonoras para nossas trilhas
As nossas vidas e o que nós pensamos dela
O que nós esperamos é uma trilha mais bela

Não quero pensar, em traçar uma meta e viver nessa reta
Quero desvairar e sonhar com um futuro de acordes melhores
Não que as velhas canções estejam distantes da perfeição
Quero acreditar que nada na vida foi tão ruim e tão bom

Trilha sonora para nossas vidas, vidas sonoras para nossas trilas
As nossas vidas e o que nós pensamos dela
O que nós esperamos é uma trilha mais bela

Em nossos corações ficou guardado uma canção qualquer
Sobre uma vida medíocre e a fraqueza de amor por uma mulher qualquer
Que seja a língua, tanto faz, todo mundo tem a sua canção
Mas a música para e a vida segue e você nem repara

Trilha sonora para nossas vidas, vidas sonoras para nossas trilhas
As nossas vidas e o que nós pensamos dela
O que nós esperamos é uma trilha mais bela
E o que nós esperamos é uma vida mais bela
Track Name: Punk falido
Um sonho antigo se cala
Nem a mesma língua ele fala
Desiludido com tramas
E picaretagens da fama

Dinheiro até que ele tem
O emprego de perdedor também

Discos velhos guardados no mofo
Achando que vai escuta-los denovo

As vezes parece tão fácil
Mas o difícil é tão parecido
Tristezas que se misturam aos trapos
De mais um punk falido

Ohhh mais um punk falido (2x)

Jaquetas de couro, não usa mais
Broche do Ramones, não usa mais
De lado a lado, não sabe o que faz
E desmiolado, não corre atrás
Cabelos espetados, jamais
Batidas de côco, jamais
Deixou as correntes e os mitos
É só mais um punk falido

Ohhh mais um punk falido (2x)

As misérias que trás são lembranças,
Tudo que ingeriu foi pra pança

Todos os anos perdidos na escola
Ouvindo Kennedys e cheirando cola

Agora, casado e com filhos
Suas drogas boas são simples comprimidos
Vai envelhecer como um perdedor
Num asilo podre, dos punks falidos

Ohhh mais um punk falido (2x)

Jaquetas de couro, não usa mais
Broche dos Ramones, não usa mais
De lado a lado, não sabe o que faz
E desmiolado, não corre atrás
Cabelos espetados, jamais
Batidas de maracujá
Deixou as correntes e os mitos
É só mais um punk falido
Track Name: Anti-herói barriga verde
Sentado na varanda de um apartamento
De um hotel qualquer, sete reais por dia
Ou na sala de estar da sua casa gigantesca
Com móveis pitorescos, estranhos ao simples olhar

O anti-heroi barriga verde, esteve aqui pela manhã
As cores foscas e desbotadas, quis não falar

Andando pelas ruas cinzas da cidade triste
Inflamando poesia no olhar das pessoas que não existem
Ou nas largas avenidas de São Paulo afora
Nos restaurantes caga-sangue
Nos sebos de velhas histórias

O anti-heroi barriga verde, esteve aqui pela manhã
As cordas velhas e enferrujadas no violão

Duas horas da manhã, seis horas da tarde
Nunca é tarde pra voltar
Vai que a vida não é novela, o telefone demora pra atender
E as lembranças não têm tanto eco

O anti-heroi barriga verde, vendeu sua televisão
comprou o novo da Graforréia e as cordas pro violão
Track Name: Sem valor pra nós dois
É sobre a dança, que incomoda o fato de não saber combinar
Eu falo da dança, e os seus passos perdidos e soltos
É mais que dança, saber dizer pra ti
O quanto podemos mudar, tudo aquilo que o outro falou
Que não tem mais valor pra nós dois, valor pra nós dois

Imitam crianças, luzes fortes nos olhos lacrimejados
E nada de anormal entretanto seria bem mais completo
Ficarmos calados nesta noite dia de chuva
Esta noite de chuva

É sobre a fala que articula e desenha uma imagem que não se iguala
Não sabe o que fala, mas insiste em contar a verdade sem conhecê-la
É mais do que falar, é cuspir um sentimento
De quem não saber sentir, que os dias demora a passar
Que isso não tem mais valor pra ninguém, valor pra você

Iguais a cegos, arrastando seus passos num ritmo lento
E nada de anormal entretanto seria bem mais responsável
Ficando calado nos dias nublados
E nas noites de chuva

Que molha os telhados
Que entope as calhas com folhas
Que o vento insistiu completar
Track Name: O dia de gritar mais alto
Mesmo que eu tente e me acostume
A gostar da chuva e baixar esse volume
Mesmo que o dia fique escuro
Mesmo que a noite seja a ultima no mundo
Mesmo que a derrota seja certa
E que essa festa nos ocupe a tarde inteira de conversa
Mesmo que as bebidas sejam caras
Mesmo que o seu humor seja uma coisa rara

Eu vou para os mesmos lugares
Vou falar com as mesmas pessoas
Vou beber as mesmas bebidas
E eu vou voltar pelo mesmo caminho

Mesmo que o passado seja óbvio
Mesmo que o futuro seja duro
Mesmo que o presente seja convincente
Mesmo que eu tenha que te amar para sempre
Mesmo que o oficio nos separe
Mesmo que o destino seja a vagabundagem
Mesmo que o sorriso era falso
E que eu esqueça que o seu sorriso era promessa

Eu vou para os mesmos lugares
Vou falar com as mesmas pessoas
Vou beber as mesmas bebidas
E eu vou voltar pelo mesmo caminho

Andando sempre distraído
Sozinho e distante – perdido e falido
Sentindo falta do asfalto
Mesmo que hoje seja o dia de gritar mais alto

Eu vou para os mesmos lugares
Vou falar com as mesmas pessoas
Vou beber as mesmas bebidas
E eu vou voltar pelo mesmo caminho
Track Name: Pergunte ao pó
Não vai mais tentar viver aquilo que já foi
Em vão mudar as coisas deixe como estão
Falta inspiração, falta dormir mais

Vá pras ruas e olhe cada canto esquecido
Esconde a primavera nas poucas sombras que os prédios fazem
Falta percepção, falta viver mais

Vá atrás e siga o sol
Não adianta esperar
Tudo que a televisão lhe fez sonhar
Não há nada de errado com seu olhar
Não há nada de velho pra esquecer

Sedentos por clichês de bandas de rock
Diversão, cerveja e mulheres
É a subversão que escolhe as faixas do seu walkman
Faltam pilhas novas, faltam novas trilhas

E o mesmo dinheiro que muda suas roupas novas,
E a gasolina que move seus carros - e o ar que eu respiro
são coisas que vejo e sei que faz falta em minha volta
Transformação, uma nova canção

Eu prefiro andar só, pergunte ao pó que assola meus pés
Pergunte ao chinelo que calço, mesmo quando eu ando descalço

Não falta mais nada, não falta mais nada
Track Name: Final da tarde
Vai, e diz que essa mágoa não volta
De tudo que está a minha volta
Que da voltas no pouco que restou, nessa cacholinha

Eu disse que você é meu uísque
E que não vivo sem você
No final da tarde
E mais cedo ou mais tarde
Essa mágoa vai ficar aguada
Junto com o gelo

Vai, descaso da falta de crença
Desmancha o cabelo no meu travesseiro babado

Eu disse que meus discos do Clash
Não servem pra você
Você nem se importa
Seus discos de MPB
com suas letras cabeças
muito para a minha cabeça

Eu não sou tão poeta assim
Por isso eu só falo de mim
E das merdas que fiz no passado
E continuo fazendo

Eu disse que você é meu uísque
E que não vivo sem você
No final da tarde
Essa marca vai ficar cravada
No meu coração
Junto com essa canção que é tão foda

Eu disse que você é meu uísque
E que não vivo sem você
Eu disse que você é meu uísque
E que não vivo sem você
Track Name: Um bom motivo
Eu não me importo com amores desperdiçados
E nem quero viver minha vida ao seu lado
Mas tudo se foi com o vento, que passou e te levou
Mas tudo se foi eu sabia, que iria um dia

Cada vez que eu olho para traz
Fico imaginando, não te ver nunca mais
Mas nem na televisão existem imagens tão coloridas
Nem nos livros, e nem nas bebidas

Então me dê um motivo pra não chorar
Me dê um motivo pra não cheirar cola essa noite

Eu tenho uma mobilet vermelha
E com ela eu vou fugir deste lugar
Não foram as tempestades de cartas que escrevi pra você
Nem são suas roupas íntimas com quem quero ficar

Não tenho dinheiro no bolso eu não tenho nada
Apenas um lenço molhado de lágrimas
Não tenho dinheiro no bolso eu não tenho nada
Apenas um lenço molhado e a minha guitarra
Track Name: Sob a sombra
Esperar o sol nascer, entre as nuvens
Um dia triste é bem melhor, perto do mar
Mas não adianta mais voltar
Não adianta mais tentar voltar

Se o vento quis assim
E se a chuva vai cair até o amanhecer
Não tenho nada pra esperar
Das coisas que eu não decorei

Derretendo sob o sol, de vários graus
Um dia triste é mais legal, sob a sombra
E mesmo que o sol se esconda
E mesmo que as nuvens escondam o sol

Um dia triste é mais legal
Perto do mar ou perto do sol
Ou sob a sombra
Com o mesmo vento que forma as ondas
Track Name: Esperando te ver
Eu sei que ando esquecendo as coisas ultimamente
E que minha mente não anda mais como antigamente
Mas seu sorriso me fez lembrar velhas canções
E o seu beijo me fez cantar lindos refrões

Lindos refrões, que eu canto esperando as flores nascerem
Lindos refrões, que eu canto esperando a chuva passar
Lindos refrões, que eu canto esperando as luzes voltarem
Lindos refrões, que eu canto esperando te ver de novo

Eu sei que as vezes eu falo as coisas só da boca pra fora
Que tem um pingo de surrealismo na minha fala
Mas te garanto que com certeza poesias não são meu forte
Mas não vou me calar e esperar e contar com a sorte

Lindos refrões, que eu canto esperando as flores nascerem
Lindos refrões, que eu canto esperando a chuva passar
Lindos refrões, que eu canto esperando as luzes voltarem
Lindos refrões, que eu canto esperando te ver de novo
Track Name: Pés no chão
A estrada velha e tão segura
E eu tenho a chance de te conhecer melhor
Sorriso, vento, vinho e praia
Mas, você não se vê tão longe da baia

Perceba que os nossos ídolos estão morrendo
Não resta nada no velho rádio
Pressinta que as biras velhas eram cerveja
Não resta nada na geladeira

Descubra que o vento só te leva pro mesmo lugar
Não resta nada aqui pra se inspirar
Viva a vida nova em um lugar novo, viva de novo
Respire todo o novo ar

Eu tenho um chicletes no bolso, eu tenho uma canção
Eu tenho a vontade de me perder por ai, você não
Eu tenho um sorriso no rosto, eu tenho meus pés no chão
Eu tenho a vontade de me perder por ai, você não

E a ferrugem no automóvel
Não é desculpa pra ficar nesse lugar
Um horizonte novo a cada estante
E esse sofá desbotado perto da estante

Perceba que o ópio é o mesmo em qualquer lugar
Nos resta bons motivos pra sonhar
Pressinta que o desfoque está sozinho na sua cabeça
E as fotos velhas e amareladas

Descubra que quem tem dinheiro caga bem mais longe
Eu tenho a minha mochila
Viva a vida nova em um lugar novo, viva de novo
Respire todo novo ar

Eu tenho um chicletes no bolso, eu tenho uma canção
Eu tenho a vontade de me perder por ai, você não
Eu tenho um sorriso no rosto, eu tenho meus pés no chão
Eu tenho a vontade de me perder numa simples canção
Track Name: Postes feios
Prepara que final de semana tem show
Lá na rua, principal, fizemos cartazes bonitos
Mas repetiram com uma dose amarga e feia do original,

E querendo trocar a imagem, a fala a linguagem da textura,
moderna da minha e da sua
Não puseram patrocínio pois não fazem pra terceiro
Pusemos um por um nas ruas

As vezes tento esquecer a estupidez formada
Por homens que deveriam dar lição de inteligência
Mas agora faltam menos de duas semanas para mostrar
Nossos ideais, em forma de HC

Então pra que cartazes bonitos se nós tocamos hardcore
Pra que cartazes bonitos se a fita crepe foi barata
Postes feios merecem cartazes feios 2x

Eu vou no show da banda do meu amigo porque a entrada é franca
Franco é meu amigo que diz que a banda dele é uma merda
E merda são os caras que imitam minha parte gráfica
Fundo quadrados em volta do nome e chamam isso de cartazes

Precisamos de mininas bonitas pra aplaudir as nossas músicas
Mas qual as mininas bonitas que irão com cartazes feios
Mas qual os cartazes bonitos que colaram em postes feios
Porque
Postes feios merecem cartazes feios 2x
Track Name: Chove todo dia na minha cidade
Lá vem a chuva levando as folhas embora,
E com ela o frio e o medo da solidão.
Então vem você, difícil de entender,
Por mais que não precisamos
Motivos para saber.

Se eu fosse a chuva molharia o seu corpo
Se eu fosse a chuva apenas molharia
Pingar, molhar, umedecer você
Sem precisar entender.

Raios fortes do sol ofuscando meus olhos,
Mas não são tão intensos que o brilho de seus olhos.
E por mais que os trovões castiguem o resto do dia
Esqueço qualquer vadia pra ficar em seus braços.

Se eu fosse a chuva molharia o seu corpo
Se eu fosse a chuva apenas molharia
Pingar, molhar, umedecer você
Sem precisar entender.

Chove todo dia na minha cidade.
Chove todo dia na minha cidade.
Pingar, molhar umedecer